Uma breve cartilha da menstruação

por Helô D’Angelo

Eu tinha uns 12 anos quando, no banheiro da casa de uma amiga, um líquido marrom saiu da minha pepeca. Minha mãe não estava comigo no ~grande dia~, mas a mãe da minha amiga surtou. Me deu absorventes, disse que aquilo era menstruação (aaaaah, então aquilo era mensruação!), que ia acontecer uma vez por mês e que estava tudo bem. Mas a verdade é que não estava tudo bem coisa nenhuma.

A partir do primeiro dia de menstruação, as cobranças triplicam para as mulheres. Primeiro: ninguém, em hipótese alguma, pode saber que você está menstruada. Esconda seus absorventes no fundo da bolsa (o que é um desafio, já que eles geralmente são rosa pink, azul calcinha ou amarelo banana) e reze para que nenhum menino encontre. Se encontrarem, você vai ter que aguentar horas de “ela tá de chico, ela tá de chico” cantado em tom de zombaria. E a culpa vai ser sua por não ter escondido bem suas coisas pessoais de mocinha.

Não: menina comportada esconde a menstruação e fica sempre perfeita e limpa. Use sabonetes que deixem sua vagina com cheiro de flores e/ou frutas, porque os odores naturais da vagina são nojentos (ignore o fato de que esses sabonetes íntimos alteram o pH vaginal, causando várias doenças como a candidíase), e lembre de sempre depilar o máximo possível da virilha para higienizar a área (finja que os pelos não tem uma função real de proteger sua pepeca e, assim, aumente suas chances de pegar infecções nessa hora tão frágil do ciclo menstrual).

Aliás, esqueci: nem use a palavra “menstruação” – diga “estar naqueles dias”, porque “menstruação” é muito feio, ofende, é de mau gosto. Até nas propagandas de absorvente, o “sangue” é azul, para não ferir a moral e os bons costumes, e a maior preocupação das mulheres nesses comerciais é que não haja vazamentos – afinal, imagina só que horror alguém saber que você está menstruada e que existe sangue no seu corpo?!

Também não pode reclamar da cólica e dor nos seios, viu? Toda mulher aguenta isso, então, mesmo que você esteja rolando de dor na cama, sem conseguir se levantar, tome um remedinho e vá trabalhar. Sua dor é dor de mulherzinha, não é dor real, então apenas pare.

A TPM é um negócio complexo. Ela é frescura quando você está realmente passando pelos sintomas, mas é uma justificativa plauzível para qualquer homem te menosprezar intelectualmente – o clássico “você está tão brava! Tá na TPM?!”.

Com toda essa tensão, seus dias “de chico” serão terríveis, ainda mais se você tiver o azar de ser uma mulher com fluxo intenso. Então, é claro que você fará de tudo para não menstruar mais. E já que é tão nojento, inconveniente e sujo, é lógico que a sociedade vai te incentivar a imendar cartelas de pílula e entupir seu corpo de hormônios, tudo para interromper essa coisa chata e nojenta que é a menstruação – ops, aqueles dias.

Aí, agora que você não menstrua mais, nem se preocupe com o funcionamento do seu corpo. Pra quê saber quando você ovula, quando você está mais sensível, quando você vai entrar na TPM? Afinal, a pílula mascara tudo isso e te deixa perfeita com quase nenhum efeito colateral (a não ser morte por embolia, mas isso é um detalhe).

Ah! Não transe naqueles dias: menstruação é algo nojento demais, e ninguém é obrigado a ter contato com seus fluídos corporais (esqueça o fato de que homens adoram gozar na cara das minas. Não é a mesma coisa porque a menstruação é suja, e sêmen é divino e maravilhoso).

Lembre sempre: a menstruação é uma coisa feia, nojenta, terrível, condenável, cheia de doenças e, sei lá, o que mais você quiser inserir aqui de adjetivos ruins. É por isso que nenhuma das suas heroínas favoritas do cinema, da TV, dos livros ou dos quadrinhos menstrua – a não ser que seja parte de uma piada, como, sei lá, um tampão caindo no copo de alguém na festa de casamento de um filme. Porque a menstruação, além de ser algo sujo, não é uma coisa séria; é coisa de mulherzinha. Então, pare de reclamar e compre já sua cartela de pílula anticoncepcional!

Helô D'Angelo tem 21 anos e adora menstruar <3
Helô D’Angelo tem 21 anos e adora menstruar ❤

 

Observação: este é um texto irônico da minha parte. Mas não por parte da sociedade patriarcal.

Ah, e eu não sou contra a pílula: se ela é boa para você, eu não tenho nada a ver com isso ❤

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s