Eu quero estar onde os garotos estão

por Letícia Souto

Mulheres não entendem de música. Porque mulheres são burras.”

Esse post é dedicado às moças que vivem e respiram música. Só nós sabemos o quanto é difícil.

Só nós sabemos o quão difícil é não poder estar na primeira fila dos shows sem todo mundo te olhar e achar que você é groupie/tiete/band-aid. Inclusive os membros da banda. Eles sempre irão te olhar como um pedaço generoso de carne dando sopa pra eles.

Porque mulheres não gostam de música. Mulheres são burras.

Se uma mulher diz que é fã de Ramones, automaticamente surge alguém duvidando, testando com perguntas. Quer saber se ela sabe qual é a penúltima faixa de Mondo Bizarro. Como se importasse.

Já com os homens isso não acontece. Nós somos testadas a todo momento. Testam nossa paciência, nossa saúde mental, nosso autoconhecimento. Como assim, mulher entende de música? Que absurdo é esse?

Quantas vezes eu e minhas colegas de banda fomos obrigadas a ouvir que tocamos “melhor que muito homem”. Brody Dalle já disse: “Eu não toco guitarra com a minha vagina, então que diferença faz?”

Nenhuma.

Não, definitivamente nós não estamos na primeira fila do show sendo esmagadas e encoxadas por causa do vocalista da banda.
Sim, nós também sabemos tocar. Nós temos banda, nós fazemos shows.

Nós criamos músicas.

E nós amamos música.

Não nos subestime querendo saber o nome da avó do Paul McCartney.
“Elogiando” ao dizer que nós tocamos feito homens. Nós tocamos feito mulheres porque nós somos mulheres. Existe dádiva melhor do que essa?
Não!

Então vamos parar de pensar que mulher é só um pedaço de corpo que aparece nos clipes do KISS e das bandas glam; que é só aquela groupie que corre atrás dos guitarristas (vamos também, nesse post, ignorar os casos de pedofilia e estupro no Rock N’ Roll para nossas faculdades mentais continuarem operando normalmente). Nós somos muito mais do que isso.

Eu quero estar onde os garotos estão e fazer a mesma coisa que eles. Mas do meu jeito.

(originalmente publicado aqui)

leticia
Letícia Souto tem 19 anos de ócio criativo. Graduada em preguiça e pós-graduada em procrastinação pela Universidade da Vida. Gata em um mundo cão
Anúncios

o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s