A Patti Smith em nós: o que é ser mulher e artista

por Letícia Souto

Se há uma coisa fundamental que Patricia Lee Smith me ensinou através de toda sua obra, é o significado da palavra “artista”. Patti, uma moça raquítica e andrógina criada em New Jersey, apostou todas suas fichas e farelos de pão numa vida de artista em Nova Iorque. Foi lá que conheceu Robert Mapplethorpe, a estrela que a guiou pelo difícil caminho de conciliar o crescimento com a vida artística. Ele acabou virando fotógrafo. Ela, artista.

Patti nunca se limitou a definições sobre sua personalidade enquanto artista, apesar de ter sido talvez a principal figura feminina dos primórdios do punk rock nos Estados Unidos. Ela está além de qualquer definição. É a personificação do punk. O “faça você mesmo” em forma de mulher. A mistura heterogênea entre música, poesia, fúria e ação. E isso é uma enorme lição às mulheres artistas.

A ânsia por ser artista nos joga num caminho em que pensamos precisar escolher para onde ir. Mas não é bem assim que funciona. Patti nunca quis ser cantora, pintora ou guitarrista. Ela queria ser artista. Ser artista é inserir arte em tudo o que se faz. É perambular por todas artes e fundi-las umas às outras. A deusa do punk sempre escreveu por escrever, pois fazia parte de sua natureza voraz. Mas foi somente depois de muitas vivências e experiências que ela partiu para a música. E mesmo assim nunca deixou de ser artista para ser cantora e compositora. A melodia carregada de sua voz é pura poesia. Sua performance no palco, sua excentricidade. O ser de Patti é avassalador, aterrorizantemente incrível.

Único.

Ser artista é sobre usar tudo o que nos faz únicas e lançar ao mundo. Essa galáxia furiosa que Patti Smith é não é só dela. Todas somos galáxias furiosas ainda em construção. Não precisamos ser pintoras, escritoras ou cantoras. Podemos ser artistas. Podemos nos lançar no mundo. Usar nossas galáxias furiosas para reinventar o mundo.

(originalmente publicado aqui)

leticia
Letícia Souto tem 19 anos de ócio criativo. Graduada em preguiça e pós-graduada em procrastinação pela Universidade da Vida. Gata em um mundo cão
Anúncios

o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s