Conhece-te a ti mesma através do ciclo menstrual

Como prestar atenção na minha menstruação (e no caminho que ela ‘percorre’ antes de sair de mim) ajudou a melhorar minha qualidade de vida e minha saúde

por Karolina Bergamo

Desde que comecei a trabalhar na Revista Saúde, sempre que possível eu estava escrevendo sobre saúde da mulher. Tive contato com tudo que é tipo de pesquisa científica e escrevi sobre DIU, pílula anticoncepcional, pílula do dia seguinte, ressecamento vaginal, distúrbios alimentares etc.

Na mídia, quando o assunto é saúde da mulher, quase tudo tem a ver com menstruação e sexualidade – como deu pra ver na mini-listagem acima. Isso pode ser um problema, já que a gente é bem mais isso, né? Pois é… Mas esse é assunto pra outro post num futuro próximo.  

Hoje, eu queria chamar a atenção para o fato de que, apesar do falatório em torno do assunto, por incrível que pareça, muitas mulheres não sabem bem o que se passa com elas quando o assunto é menstruação e/ou sexualidade.

Eu, por exemplo, ainda que trabalhando numa revista de saúde e escrevendo vários textos sobre isso, um belo dia, me dei conta de que eu não sabia qual a duração do meu ciclo menstrual. Faz mais de dez anos que eu fico menstruada todo mês e não eu fazia a menor ideia de quantos dias durava, quando ia descer, quando ia parar etc. Como isso é possível? Qual o nível de desconexão com o próprio corpo que explica essa falta de percepção?

Por incrível que pareça, muitas mulheres não sabem bem o que se passa com elas quando o assunto é menstruação e/ou sexualidade.

Depois do choque inicial, passei a dar mais atenção para o que meu corpo me dizia. E minha vida mudou. Eu sei que vai parecer aqueles papos de autoajuda, mas é real, migas. O bagulho é loko, e vou lhes contar o que aconteceu…

Eu continuei sentindo aquele mau-humor inexplicável num sábado ensolarado, que tinha todo potencial pra ser um dia maravilhoso. Continuei ficando MUITO brava com pessoas desconhecidas no metrô só porque elas respiram perto de mim. Não parei de acordar sem energia, mega-cansada e toda dolorida apesar de ter dormido 7 horas e não ter feito nada demais na noite anterior.

O que mudou foi que comecei a me respeitar. Entendi que todas essas coisas têm a ver com o que tá se passando nos meus ovários e no meu útero. E tá tudo bem.

Antes, eu lutava contra os sintomas do meu ciclo menstrual. Não aceitava que eu podia ficar extremamente rabugenta sem motivo aparente. Sem contar que, como eu não sabia bem em que pé estava esse processo todo, não raro eu deixava de aproveitar conscientemente o período em que a produção de hormônios está a mil maravilhas e coisas lindas acontecem, como o aumento da libido.

Nosso ciclo menstrual é dividido em várias fases e conhecê-las ajuda muito a saber o_que_tá_conteceno na sua vida. Existem várias ferramentas e táticas pra isso, como a mandala lunar. Eu não recorri a nada que já não estivesse em mim mesma. A única coisa que eu fiz foi prestar atenção, principalmente no “aqui” e “agora”.  

O que mudou foi que comecei a me respeitar. Entendi que todas essas coisas têm a ver com o que tá se passando nos meus ovários e no meu útero. E tá tudo bem.

E claro, continuei fazendo pesquisas para aprender sobre as coisas que julgo importantes. A diferença é que agora elas fazem sentido, não são apenas dados e mais dados que eu armazeno no cérebro e pronto.

Pra introduzir o assunto na sua vida, recomendo o vídeo abaixo, produzido pela revista Glamour dos EUA. É um dos melhores que já vi, no quesito didatismo. Tenho certeza que você vai se identificar. E de quebra, aprender um pouco sobre o que se passa aí dentro.

karol.png
Karolina Bergamo, 23, jornalista quase-especializada em jornalismo científico por força do destino e agora do gostar. Faz uns frilas para a revista Saúde e é bolsista da FAPESP com projeto de pesquisa em jornalismo científico no Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão em Neuromatemática, na USP.
Anúncios

o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s