Sim, gays podem ser machistas

por Helô D’Angelo

jujubee-really1

Sim, amigo gay, você pode ser machista. Gostar de homens, usar saia, pintar as unhas e/ou curtir a Beyoncè não te tornam imune a atitudes machistas. Sabe por quê? Porque, como você deve saber, o fato de gostar de homens não te transforma em mulher – você continua sendo homem. E homens, em uma sociedade patriarcal, são criados para serem machistas.

Se você não acredita, aqui vai uma listinha de exemplos do que não fazer – e de como agir em vez disso. Lá vai:

  1. Dizer que odeia mulheres
    Eu sei que você ama homens, mas isso não significa que você tenha que disseminar ódio pelas mulheres. Somos seres humanos, merecemos respeito tanto quanto você, seus migos e seus boys.
    Como agir em vez disso: melhor do que odiar mulheres é tentar se aproximar da gente! Somos ótimas amigas e podemos curtir muito do seu universo, se você deixar.

    giphy

  2. Achar que ser linda é obrigação da mulher
    Tudo bem que você adora o glamour da Beyoncè, da Britney e da Florence. Mas já parou para pensar que elas são seres humanos de verdade? Então é lógico que elas vão ter estrias, celulite, rugas, espinhas, manchas e pelos – que nem você! Não adianta reclamar, querido. Todo mundo tem dias ruins e não é porque nós somos mulheres que temos que viver sempre maquiadas, magérrimas e maravilhosas.
    Como agir em vez disso: que tal se você focar mais no talento das mulheres do que no físico ou no glamour? É sempre uma boa pedida.

    when-you-go-new-hairdresser-youre-just-hoping-best
  3. Fetichizar a feminilidade:
    Muitas mulheres simplesmente não gostam de se colocar no mundo de forma “feminina”. Muitas de nós odiamos salto alto, maquiagem, depilação e o padrão magro de beleza – e mesmo assim continuamos sendo mulheres. Dizer que não somos “mulheres de verdade” porque não usamos essas coisas é muito ofensivo.
    Como agir em vez disso: aceitar, sem críticas ou encheção de saco, que algumas mulheres não curtem o dito feminino. E pronto.

    tumblr_lzcsx5yyu71qlvwnco1_400

  4. Fetichizar a lesbianidade:
    Essa é foda. Você acharia legal se mulheres ficassem te encarando e se esfregando em você enquanto você dá uns pegas nos boys? Não, né? Então, por que você faria isso com as lésbicas? Elas não estão ficando só para o seu divertimento, amigo. Respeito é bom e todo mundo gosta.
    Como agir em vez disso: deixa as minas ficarem, sem interromper, sem pressionar.

    when-someone-messin-you

  5. Fetichizar mulheres negras ou orientais:
    Se eu ganhasse um real a cada vez que ouvisse um amigo gay dizer que fulana é linda porque é “exótica”, estaria rica. Gente, de novo: mulheres, sejam elas como forem, são seres humanos. Não dá para começar e manter uma amizade inteira com uma mulher só porque você acha que ela vai ser a garota exótica do seu squad. Afinal, qualquer pessoa é muito mais do que a aparência demonstra.
    Como agir em vez disso: que tal conhecer a pessoa de verdade, em vez de “ficar miga” porque ela é BAPHOOOO?

    tumblr_static_cj1zexo1nd44oskgcco8o48o4_640_v2

  6. Romantizar a maternidade
    Repita comigo: nenhuma mulher é obrigada a ser mãe. Parir um bebê não nos torna mais ou menos mulher, não nos torna “mágicas” ou qualquer coisa assim. Gravidez dá um trabalho DO CÃO: dá enjoo, dores, aflição, medo; você fica doente e não pode se tratar com remédios normais, tem um milhão de restrições, sua pele fica uma merda, seu corpo inteiro muda, você fica sem energia (isso pra não falar do psicológico). E ainda por cima, tem que aguentar as pessoas colocando a mão na sua barriga e te chamando de “mágica” – ou então, apontando, chocadas, o quanto você engordou. Ah, pelo amor da deusa.
    Como agir em vez disso: encare a gravidez das migas como algo natural, e não mágico, incrível, perfeito, parte-de-ser-mulher. Menas.

    giphy1

  7. Abusar sexualmente
    Eu sei que você gosta de homens, mas abuso sexual é abuso sexual – sim, mesmo que seja de brincadeira, mesmo que você não se atraia. Abuso sexual é: sem consentimento, passar a mão nos seios, na bunda ou nas partes íntimas da mulher, se esfregar nela, beijar à força, tirar a roupa…
    Como agir em vez disso: migo, só não faça isso. Se você estiver afim de beijar uma amiga ~na brincs~, melhor pedir e ter certeza de que está tudo bem para ela.

    tumblr_mhryj9qlcr1rrjm7ho1_500

  8. Estimular a competitividade entre mulheres
    Nós, mulheres, já temos um problemão: somos incentivadas, desde pequenas, a desconfiar de outras mulheres e a competir com elas pelos homens. Quebrar isso é uma das tarefas do feminismo, e nós realmente não precisamos de você alimentando essa competitividade – e você faz isso quando diz que a bunda da sua amiga poderia ser mais arrebitada como a da fulana, ou quando insiste que sua irmã de salto fica mais bonita que a vizinha, ou, ainda, quando fica estimulando as tretas de amigas ou famosas nas redes sociais.
    Como agir em vez disso: basta parar de comparar mulheres. Somos seres humanos, e não mercadorias!
Anúncios

Um comentário

o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s