Carta ao presidente: sai desse útero que não te pertence

por anônima | ilustração: Gabrielle Laïla

Oi, Temer. Tudo bom com você? De boas aí na presidência?

Tô te escrevendo essa carta porque vi que você está pendendo pro lado da Bancada da Bíblia em relação a um tema muito complicado para mim e tantas outras mulheres: a liberdade de escolha sobre o próprio corpo.

Daí eu pensei: poxa, por que deixar que vocês, machos engravatados, tenham controle apenas sobre a minha gravidez? Existem vários aspectos do meu ciclo menstrual! Eu vou te contar agora, tintim por tintim, o passo a passo do meu ciclo menstrual. Afinal, se você se preocupa tanto com o meu útero, vai querer saber de todos os processos.

Você deve querer saber também que o início do mês é sempre uma merda pra mim, porque eu estou ovulando. Isso significa: peitos doloridos pra cacete, dor de cabeça, cólicas ocasionais e uma ansiedade que você não imagina. E, às vezes, intestino preso. Sério, cara, eu sinto como se eu de repente fosse explodir porque meu corpo pira ao entender que eu não vou ser fecundada – e daí minha energia cai, eu me sinto um lixo e minha libido, ó, vai lá pra baixo. Ah, a vagina fica mais seca também. In-fer-nal.

Existem vários aspectos do meu ciclo menstrual! Eu vou te contar agora, tintim por tintim, o passo a passo do meu ciclo menstrual. Afinal, se você se preocupa tanto com o meu útero, vai querer saber de todos os processos.

Daí pra frente é uma ladeira de merda, porque meu útero está se preparando para menstruar (você tem vergonha dessa palavra, seu presidente? MENSTRUAÇÃO? Eu vou usar bastante ela nesse texto, e não vai ter aviso de gatilho nenhum, prepare-se). Bom, os peitos param de ficar doloridos eventualmente, mas daí a uns dias começa a famigerada TPM – algo que vocês homens mal entendem mas adoram invocar pra me controlar.

Mas calma, Mi (posso te chamar de Mi, né?), eu te explico: TPM não é uma desculpa pra você me chamar de doida; é meu corpinho se preparando para expulsar o endométrio – a base do embrião no útero -, pelo meu canal vaginal. O endométrio é quase um órgão, e por isso é que sai tanto sangue da minha boceta quando eu menstruo (mas já já chegamos lá). Na fase da TPM, eu posso ficar sensível, irritada, deprê. Às vezes, rola umas cólicas absurdas, como se alguém enfiasse facas no meu ventre (e olha que eu nem sofro de ovários policísticos ou endometriose, tá? Pra essas mulheres, é BEM pior) mas mesmo assim eu preciso seguir a vida. Ah, e eu fico BEM inchada, tipo um balão mesmo, e nada me serve.

Comigo, rola muita candidíase nessa fase – você sabe, candidíase é uma infecção por fungos na vagina, bem comum, que se manifesta quando a imunidade cai. A Ma já deve ter passado por isso (se bem que eu não sei se você saberia…). Aí, o canal vaginal coça pra diabo, mas pra diabo mesmo, e tem vezes que nenhum remédio dá conta. Pra você ter uma ideia, imagina seu reto e o cu coçando, Mi: você não pode alcançar a coceira, e portanto ela continua forévis. É bem chato.

Você tem vergonha dessa palavra, seu presidente? MENSTRUAÇÃO? Eu vou usar bastante ela nesse texto, e não vai ter aviso de gatilho nenhum, prepare-se.

Tudo isso, claro, enquanto meus amigos, meu pai, meus colegas de trabalho insistem em me provocar, dizendo sem parar que eu estou na TPM! E os mesmos machos sempre tentam me explicar (por vezes de forma errada) como meu ciclo funciona, ou me dar ~remédios milagrosos~, ou me obrigar a tomar pílula anticoncepcional (mesmo eu dizendo que ela piora muito meus sintomas). Imagina só, Mi?! Minha pepeca coçando, meu útero explodindo, meu humor variando, e alguém ainda por cima vem querer me dizer o que eu deveria fazer – contra a minha vontade! Cê não sabe o que é isso, gato.

Mas aí vem a melhor parte: a menstruação. Você sabe, Teminho, é quando o corpo percebe que eu não vou mesmo engravidar naquele mês e resolve expulsar o endométrio em rios e rios de sangue, pra renovar minha pança para um baby no mês seguinte. Que não vai vir de novo, porque eu não quero e não vou ser mãe (mas isso é outra história, né?).

Eu vou te dar detalhes: às vezes, saem uns coágulos bizarros, tipo, do tamanho de besouros gigantescos, do meu canal vaginal. Às vezes, eu espirro ou tusso e, cara, parece aquela cena de O Iluminado nas minhas calças. E cagar, então? Dificílimo, porque eu faço força e o sangue desce junto com a bosta, e aí pra se limpar é osso demais, ainda mais fora de casa. É o terror.

Imagina só, Mi?! Minha pepeca coçando, meu útero explodindo, meu humor variando, e alguém ainda por cima vem querer me dizer o que eu deveria fazer – contra a minha vontade! Cê não sabe o que é isso, gato.

Transar é foda (rs), porque suja tudo. TU-DO. Dependendo do dia, suja até a parede, é um saco limpar. Mas a gente transa menstruada sim, tá, Temer? Porque, pra algumas mulheres, a libido fica lá no alto e a gente quer dar mesmo, gozar horrores, ficar paralizada depois da trepada – e isso independe de um sanguinho ou da frescura de qualquer macho (ou fêmea, né, que existem muitas mulheres que curtem mulheres, mas nós costumamos não ligar muito pra isso).

Mas voltando ao dia a dia, tem vezes que você esquece de colocar absorventes extras na bolsa e tem que se virar o dia todo com um só. Aí, ele fica úmido e fedido o dia inteirinho, e você não consegue fazer mais nada a não ser ficar com medo que alguém sinta o fedor da sua xota (aliás, Temer, você sabia que esse cheirinho nojento de menstruação na real não é da menstruação, né? É das bactérias que se reproduzem em contato com o oxigênio e com o algodão do ~modess~. Sangue mesmo é limpinho, ele sai sem cheiro nenhum no coletor menstrual, só dá ruim com esses absorventes-lixo caríssimos).

Tudo isso pra quê? Eu te digo pra quê: pra recomeçar o ciclo de novo e de novo, até de fato engravidar (ou não) e, enfim, atingir a menopausa e basicamente me afogar em hormônios enquanto vocês, machos, querem legislar sobre o que eu devo ou não fazer em UMA fase desse ciclo tão complexo! Já pensou, migo? Eu já pensei. E já senti. E já tive raiva.

Bom, é isso aí, Temer. Espero ter te deixado bem enojado. Manda um beijo pra Má.

Att.,

Uma mulher.

 

 

Anúncios

o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s