Assédio não é uma questão de idade do agressor

por Giorgia Cavicchioli

Mc Biel e José Mayer têm muito em comum: artistas, ganharam a alcunha de “galãs” por grande parte da mídia e assediaram mulheres que estavam trabalhando quando foram vítimas de seus crimes. Porém, os dois têm muito mais em comum.

Biel assediou uma jornalista durante uma entrevista, dizendo que “quebraria ela no meio” e que a “estupraria rapidinho”, caso pudesse. Depois que a denúncia veio à tona, ele primeiro disse que tudo não passava de um mal-entendido. Se defendeu, tirou o crédito da garota, duvidou da sanidade e do caráter da menina. Além disso, falou que era “apenas um menino” e que ainda estava aprendendo coisas sobre a vida.

Mayer assediou uma figurinista em seu ambiente de trabalho, com palavras e ações — chegando até a tocar nas partes íntimas da jovem — que a humilharam profundamente. Quando o caso apareceu na mídia, ele se defendeu. Como? Tirou o crédito da garota, duvidou de sua sanidade e do caráter da menina. Disse que estavam confundindo realidade e ficção. E, assim como Biel fez, ele justificou tudo colocando a culpa na idade. Disse que os tempos tinham mudado e que ele era de uma geração de pessoas que pensavam diferente.

De acordo com o pensamento destes homens, o “menino” de 21 anos não entende que não se pode assediar uma mulher, assim como o senhor de 67 anos também não consegue compreender o sentido da palavra não. Então quando os homens estarão prontos para nos respeitar? Aos 21, eles não conseguem porque são muito jovens. Aos 67, também não porque são muito velhos?

Quando podemos começar a falar sobre o problema do assédio com os homens? Porque, nós, mulheres, apendemos desde muito jovens o que é o assédio. Infelizmente. Muito vezes, ainda crianças, somos vítimas de homens jovens e velhos que não respeitam nossos corpos e nossas individualidades. Assédio não é uma questão de idade do assediador: é um problema estrutural. Não é tanto sobre desejo quanto é sobre demonstração de poder – o agressor assedia porque pode, porque sabe que não haverá consequências, porque o mundo está a seu favor, não interessa se ele é um menino, um adulto, um senhor ou um idoso. Sempre há alguma desculpa.

Então, vamos dar um recado para os homens de todas as idades. Fazer um trabalho bem educativo aqui. Pode mostrar esse recado pra crianças, jovens, adultos e idosos. Está liberado pra todas as idades. O recado é: o corpo da mulher só pertence à mulher e não significa não.

Pronto. Essa é a aula de hoje. Aprenderam, meninos?

16650363_1290795784334651_1755214832_n
Giorgia Cavicchioli é jornalista formada pela faculdade Cásper Líbero, feminista e defensora dos direitos humanos.

Outros textos da autora.

Anúncios

o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s