Só mulher precisa mostrar sucesso?

texto anônimo

Eu tô chorando. Escrevo isso com os olhos cheios de lágrimas e, quando pisco, elas escorrem pelo meu rosto. Por quê? Pelos rótulos que não tenho, adornos de uma mulher vista pela sociedade como feliz e competente.

Eu tô desempregada e até agora não apareceu nenhum freela, além disso tenho uma relacionamento hetero indefinido, no qual eu e ele não ficamos com outras pessoas, mas ao passar por algum conhecido ele não me apresenta como namorado, nem temos status no facebook, apenas fotos.

Parece nada, né? E realmente deveria ser, porque não é uma doença nem uma necessidade. Sabe o que acontece? As pessoas cobram isso das mulheres: você tem que ser linda, tem que ser solteira ou comprometida (nunca o meio termo), tem que estar fazendo algo (re)produtivo e assim por diante até alcançar todos os status possíveis para ser… Uma personagem romantizada idealizada.

Então, por enquanto, aqui estou eu, me sentindo fracassada, pensando em como posso encontrar logo um algum lugar que aceite me pagar um salário pela minha formação, como posso falar para o meu “companheiro” que precisamos acertar nossa situação.

Lendo agora, vejo a pequenez dessas questões diante de tantas outras que a humanidade enfrenta, mas ainda assim elas são motivos para uma mulher sofrer e sentir tão pequena quanto elas. Sei que não sou, que não somos. Só queria a compreensão alheia, a aceitação e o não questionamento (“mas por que ele não te pede em namoro?”, “ainda não foi entrevistada?”, “está enviando quantos currículos por dia?”, “nossa, mas há quanto tempo estão juntos?”).

Ninguém sabe, mas essas interrogações machucam e colocam afirmações negativas na cabeça do interlocutor (ele não gosta de mim, meu currículo deve estar ruim mesmo, preciso fazer mais cursos…). E não adianta dizer que os homens também são cobrados dessa forma, porque não são. Eles se sentem mais à vontade perante a sociedade, mesmo sem os status. Para eles, o que importa é se divertir, é aproveitar a vida da melhor maneira possível, da maneira deles. Porque a sociedade é feita para eles – o que importa um atraso aqui, um desemprego ali, um rolinho acolá?

E, para nós, é difícil aceitarmos que estamos felizes, quando não temos por escrito no Facebook com várias curtidas e comentários. Eu não quero precisar disso. Nós não precisamos disso e nem de muitas outras coisas que dizem por aí. Tô tentando aceitar que gosto também dessa fase da minha vida.

As lágrimas secaram.

Anúncios

o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s