Toda Camille Claudel tem seu Rodin

por Letícia Souto

Camille Claudel é aquela mina louca que esculpia os pezinhos das obras de Rodin e infernizou a vida desse gênio. Ela ia lá e roubava as ideias do cara, aí quando ele viu uma das suas obras, ficou enfurecido e tentou impedir que ela recebesse algum dinheiro de sua arte. Bom, aí ela enlouqueceu de vez, exagerada que era, destruiu parte de suas obras e seu ateliê, e morreu jogada às traças num hospício. E Rodin, aclamado pelos admiradores da arte, reconhecido em vida, endeusado em morte.

Essa é a história tal qual nos foi ensinada. Eu mesma aprendi na escola que Camille Claudel não passava de ajudante de Rodin, e sua função se resumia a esculpir os pés de suas obras, visto que ele não tinha tanta habilidade pra isso. Esquisito, né? Um gênio desses não conseguia esculpir pés e precisava da ajuda de uma mulher…

871camilleclaudel_agemur
“Maturidade”, obra de Camille Claudel que, dizem os críticos, representa a ruptura de seu relacionamento com Rodin.

Mas que bom que agora sabemos que não foi bem assim e que Camille era constantemente ameaçada e ofuscada por Rodin. Muitas das obras dela foram assinadas por ele para ter seu devido reconhecimento – já que na época, mulheres artistas dificilmente conseguiam expor ou vender obras. E isso é motivo pra enlouquecer qualquer uma.

Às vezes a gente acaba se sentindo assim. Ser mulher e talentosa implica no mundo duvidando da sua capacidade. Ah, mas sério que foi você quem fez? Você é namorada de alguém da banda? Ou, pior ainda, quando associam nossos talentos a ter um marido: Então você cozinha bem? Já pode casar! Mas você estuda demais! Não acha que a faculdade vai te impedir de arrumar um casamento?

Sempre que você for bem sucedida (não me refiro só a trabalho, me refiro a fazer o que você ama e se sentir bem com isso), vai aparecer um homem pra querer puxar seu tapete e te fazer duvidar do seu talento. Sempre que você estiver trilhando seu caminho com seus próprios esforços, um homem vai tentar fazer você achar que falta alguma coisa e você não é boa o suficiente.

Não estou exagerando, sério. Pensem em todas as mulheres bem sucedidas que você conhece ou já ouviu falar, e veja quantos homens estão ao redor delas urubuzando. O pior de tudo é quando também tem mulher fazendo o mesmo; falando mal pelas costas, duvidando do talento, reproduzindo todo esse machismo que as fazem comemorar gol contra.

Quer maior exemplo que o Aécio perdendo as eleições pra uma mulher e orquestrando o golpe? A Frida e o Diego? Estamos todas fadadas a ter um Rodin nos rodeando (que trocadilho!). Nós somos todas talentosas, mas nascemos num mundo onde somos levadas a acreditar que não somos capazes, boas o suficientes, comportadas como deveríamos. O dia em que todo mundo descobrir seu talento e botar em prática sem medo de ser feliz, os Rodins perceberão onde é seu lugar, e as Camilles poderão chegar aos holofotes sem medo de ser quem são.

leticia
Letícia Souto tem 19 anos de ócio criativo. Graduada em preguiça e pós-graduada em procrastinação pela Universidade da Vida. Gata em um mundo cão
Anúncios

Um comentário

  1. Concordo plenamente! A realidade é tão assim que ainda hoje temos que ouvir aquela (maldita) frase: por trás de um grande homem sempre há uma grande mulher, como se nosso papel na sociedade fosse se esconder atrás de um homem…

    Curtir

o que você acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s